Últimas Notícias

Sociedade Militar

Revista sociedade militar
  • Mistério da Bandeira do Partido dos Trabalhadores no discurso do General Enzo. No último discurso do General Enzo, uma mensagem aos militares do Exército brasileiro, notamos em uma das ilustrações apresentadas, uma flâmula com o número 13, em destaque e com um tipo de fonte não muito comum para a época. Algumas pessoas acreditam que foi inserida ali depois, que é um tipo de brincadeira, falta de atenção de alguém que escolheu as imagens etc. Sites mais "assustados" dizem que a bandeira é algum tipo de mensagem subliminar inserida pelo governo..  Por enquanto não tiramos ainda conclusões. Se algum leitor souber de algo mais, ou tiver a imagem original, poste nos comentários, agradeceríamos muito. Abaixo as imagens. {jcomments on} http://sociedademilitar.com.br        

  • Dilma caiu nas pesquisas, os militares criaram um partido, Sheherazade foi censurada. E agora? Revista Sociedade Militar Online. http://sociedademilitar.com.br   No mês de março mais de duas mil pessoas foram para as ruas no centro de São Paulo para pedir a volta dos militares. No Rio foram duas centenas. Tem gente que fez pouco disso, esquecem que para cada manifestante que vai às ruas há pelo menos mil que pensam da mesma maneira, mas ficam em casa por diversos motivos, que vão da simples falta de dinheiro para se locomover à falta de ânimo pra enfrentar um possível tumulto causado por baderneiros. Basta seguir o raciocínio para concluir que há milhões de pessoas que desejam o fim desse governo o mais rápido possível. E esses são apenas aqueles mais radicais, mais apressados, que admitem até uma intervenção militar para por fim ao caos. É sensato crer, então, que o número de moderados, que abominam o PT, mas preferem aguardar a eleição para manifestar isso, é muito maior.   Por mais que tente se esconder, nos últimos meses a opinião pública se mostra cada vez mais de direita. A pesquisa DataFolha que revelou que a sociedade quer o fim da anistia para os terroristas comunistas foi um banho de água fria na esquerda sapato alto, que se achava unanimidade nacional; a popularidade de Rachel Sheherazade, alçada como um relâmpago ao posto de melhor e mais corajosa jornalista do país e a censura depravada praticada contra a mesma, são só amostras de que as coisas não estão fáceis para os tardios discípulos de Marx e Gransci.    Na nova pesquisa do IBOPE, divulgada Hoje, os dados dizem que a percentagem de pessoas que considera o governo do PT bom ou ótimo é de apenas 34%. Isso para o governo é alarmante. Embora não se faça alarde público, o partido deve estar em polvorosa. Eles sabem que se a direita se organizar mais um pouco, resolver investir em mídia e se ocupar em denunciar os descalabros ocorridos nos últimos meses, o PT e aliados vão pro abismo pra nunca mais sair.    Aceditamos que a insatisfação da sociedade é ainda pior do que os números apresentados. Um dia desses, Cajurú, entrevistado por Raul Gil, perguntou ao auditório do programa: quem aí já foi entrevistado pelo IBOPE? Ninguém levantou a mão! Perguntamos aqui, agora: quem fiscaliza o IBOPE? Quem faz um tipo de “pesquisa prova” pra conferir a veracidade dos dados divulgados? Quem me garante que os entrevistadores não preenchem seus formulários no escritório? Depois da pesquisa do estupro, que jogou a moral do brasleiro na lama, ficou bem claro que ninguém verifica os números divulgados pelos institutos e seus “especialistas”. E se eles estiverem a serviço de alguém mal intencionado?    Os militares iniciaram há alguns anos o projeto para criação do Partido Militar. Não conseguiram ainda as assinaturas para isso, muito mais pela confusão que os cidadãos fazem entre filiação partidária e o simples apoio para a criação de um partido, do que pela aceitação que existe no seio da sociedade brasileira. Uma campanha de esclarecimento bastaria para isso. “Apoiar não significa se filiar”, uma frase simples que talvez ajudasse bastante. Contudo, regularizado ou não, a verdade é que tanto se falou contra os militares nesses últimos meses, que a sociedade acabou por perceber que tudo não passava de uma campanha difamatória contra as instituições que estão entre as mais apreciadas pelos brasileiros. Com essa balbúrdia toda causada pelo governo os militares acabaram ganhando mais credibilidade e status entre a sociedade esclarecida.    O PT e partidos aliados tremem de medo de qualquer um que tenha altos índices de aprovação.   Essa semana Sheherazade divulgou no seu twitter um vídeo do Major Olímpio, sinalizando com isso, mais uma vez, que apoia os militares nas próximas eleições.   Mesmo não conseguindo a regularização necessária, o PMB deve mesmo embarcar nessa onda de popularidade dos militares, que coincide com o crescimento da sociedade que se declara publicamente “não – esquerdista”. Vários candidatos devem ser lançados, principalmente no Sudeste do Brasil, e há grande probabilidade de que sejam eleitos. Será o início do fim da bancada governista no Congresso e Assembléias estaduais.   Para confirmar essa expectativa de vitória, ha fortes indícios de que os grupos de direita da grande rede, que estiveram bastante focados na defesa dos militares em março desse ano, se unam ao PMB para alavancar seus candidatos ao legislativo federal e estadual. Uma pesquisa rápida mostra que muitos participantes de grupos conservadores, liberais e de direita, que trataremos aqui como “não – esquerda”, frequentam e seguem páginas militares, ou ligadas ao Partido Militar, o que explica o fato do Partido militar repentinamente ser citado em mais artigos e reportagens do que a maioria dos partidos já estabelecidos. Essa semana a busca dos termos "Partido Militar brasileiro", unidos e entre aspas, alcançou mais de 400 mil menções no motor de busca do google. {jcomments on}   47% dos brasileiros usam a internet pra se informar. Se a esquerda domina a mídia tradicional, a direita domina a internet. A grande rede está ao lado da direita, e vai virar o jogo em 2014.   A direita reage com destreza e ética. Como sempre. Robson A.D.Silva - Cientista Social - Professor. ATENÇÃO. Se você curtiu a Revista Sociedade Militar Online, por favor entre na fanpage https://www.facebook.com/SocMilitar, passe o mouse sobre o botão < CURTIU> e marque obter notifcações. Assim você recebera em sua timeline as atualizações da página. Só publicamos textos e mensagens relevantes e no máximo três por dia. Agradecemos muito pela confiança depositada em nossa equipe. VEJA AGORA:  Racionamento e escassez em CUBA. Faltam batatas. camisinhas etc. Http://sociedademilitar.com.br Tweet Http://sociedademilitar.com.br    

  • Rachel Sheherazade censurada pode deixar o SBT. Siga Sociedade Militar no twitter Follow @socmilitar O SBT não foi oficialmente censurado, mas sua atitude em relação a jornalista Rachel Sheherazade foi bem pior do que se isso tivesse ocorrido, e poderia até pôr fim a relação com a atual âncora.  A mudança na atuação de Sheherazade sob a desculpa de preservá-la certamente não agradou nem a repórter nem seus fãs. O SBT perdeu a oportunidade de se manter no topo da credibilidade em relação ao jornalismo nacional. Rachel Sheherazade há poucos dias, quando recebeu um prêmio, chegou a dar declarações elogiando o SBT por permanecer mantendo o mesmo respeito à liberdade de expressão de seus jornalistas. Quando regressou de suas férias foi informada que as opiniões havam sido vetadas no Jornal do SBT. A apresentadora permanece com o salário de 90 mil reais mensais. Sheherazade acha que a liberdade de opinião foi o grande diferencial do SBT nos últimos tempos, e declarou que sentiu falta do espeço: "Há quatro anos tenho me posicionado no telejornalismo, é claro que senti falta do espaço de opinião". SHeherazade disse que a alegação foi "proteger sua imagem profissional". Mas não aparenta muita preocupação. "Nada é definitivo. Gosto daquela máxima que diz: 'Às vezes, é preciso dar um passo atrás para poder dar um salto à frente'. E eu quero ir muito além de onde estou", afirmou. A jornalista disse que se pudesse emitir opinião teria criticado a presidente Dilma que disse que segue defendendo a petrobrás, que ajudou a falir. Segundo Sheherazade a Petrobrás ja está na lama e Dilma tem mesmo é que tentar salvar a estatal.   A emissora também vinha realizando uma excelente cobertura dos protestos na Venezuela, mas repentinamente e sem dar maiores explicações cessou com a série de reportagens. E agora vem esse outro golpe no jornalismo.    HA muitos boatos em torno da questão Sheherazade, alguns dizem que o SBT pretende criar um programa próprio para a jornalista, omde poderá opinar livremente. Essa semana o SBT subiu bastante em audiência com o retorno da jornalista.  Em São Paulo dizem que a Band está de olho em Rachel como parte da estratégia de recuperação da derrota que sofreu com a saída de Danilo Gentili. No portal R7 de hoje ha comentários sobre Rachel Sherazade. Mais um sinal de que pode ser verdade a possbilidade de futura transferência. Senpre que ha possibilidade de novas aquisções as emissoras tentam "abrir caminho" por meio de elogios e comentários vindos de outros profissionais. Http://sociedademilitar.com.br     Tweet    

  • Racionamento e escassez em CUBA.  Faltam batatas, camisinhas, papel higiênico etc. Revalidação de camisinhas!!! Cubanos residentes nos EUA denunciam que em CUBA há terrível escassez de produtos básicos como batatas e papel higiênico. A novidade agora é a falta de preservativos, que pode gerar um aumento nos casos de DST e abortos já nos próximos meses. Segundo informam, hoje um preservativo só pode ser encontrado em algumas poucas lojas para turistas no valor de U$ 1.30 , cerca de 3 reais.   Há denúncias de que na cidade de Santiago encontrou-se uma solução interessante, digna de verdadeiros comunistas, que aplicam sempre que podem a máxima "os fins justificam os meios". As autoridades determinaram que os preservativos recolhidos pelas fábricas por ter expirado seu prazo de validade sejam revalidados. Trabalhadores pintam por cima da data de validade original uma nova data e pronto, a camisinha está nova, com a garantia do governo. Com essa medida as autoridades esperam que rapidamente as camisinhas voltem às prateleiras das farmácias.   Grupo remarcando camisinhas.    Há informações também que em alguns hospitais os médicos têm usado o que resta do papel higiênico no lugar da gaze, que já sumiu.    Cerveja, pasta e escovas de dentes também estão difíceis de encontrar. Informações de: http://desdeminsulacuba.com/2014/03/31/el-interesante-caso-del-deficit-de-condones-en-santiago-de-cuba/#more-2059 Http://sociedademilitar.com.br    

  • Rachel Sheherazade censurada. Finalmente conseguiram.{jcomments on} Finalmente os fascistas do PT, PCdoB e PSOL conseguiram: a opinião de Rachel Sheherazade está formalmente censurada no SBT. E em pleno 2014 tudo isso ocorreu à luz do dia! Veja o texto: O SBT decidiu cortar de seu principal telejornal os comentários pessoais que a apresentadora Rachel Sheherazade costumava fazer. Em comunicado enviado nesta segunda (14), a emissora avisa que Sheherazade continuará dividindo a bancada com Joseval Peixoto no comando do SBT Brasil, mas que os comentários serão feitos em forma de Editorial. De acordo com o comunicado, “essa medida tem como objetivo preservar os apresentadores”. A apresentadora virou alvo do Ministério Público após fazer um comentário em que apoiava a ação de justiceiros no Rio de Janeiro. Na ocasião, um grupo de jovens tinha acorrentado a um poste um jovem acusado de praticar um roubo. Leia abaixo o comunicado na íntegra: Em razão do atual cenário criado recentemente em torno de nossa apresentadora Rachel Sheherazade, o SBT decidiu que os comentários em seus telejornais serão feitos unicamente pelo Jornalismo da emissora em forma de Editorial. Essa medida tem como objetivo preservar nossos apresentadores Rachel Sheherazade e Joseval Peixoto, que continuam no comando do SBT Brasil. Bem, pelo menos o SBT não escondeu que foi vítima de censura. Senão, por que eles deveriam “preservar” Rachel? Já aviso de antemão que nem sequer darei atenção à comentários advindos do direitismo depressivo, que aproveitarão a oportunidade para dizer que “tudo está perdido”. Meu foco é nos direitistas pragmáticos, que devem usar esse evento como uma oportunidade para expor definitivamente o PT como um partido ditador, junto a seus aliados PCdoB e PSOL. Mais importante que isso é aproveitar o momento para explicar exatamente o que o PT e seus aliados socialistas querem com as famosas “leis de mídia”, que, segundo eles, são para “democratizar a mídia”. Mas, como já vimos no caso de Rachel, todas as intenções do PT se baseiam em censurar a dissidência. Sempre foi assim na Rússia, China, Cambodja e Cuba. Por que agora seria diferente? Um dos principais itens da lei de mídia que o PT lutará para aprovar se baseia em “quebrar monopólio das grandes empresas de comunicação”. Como qualquer pessoa intelectualmente honesta sabe, não existe monopólio, e hoje temos várias opções de empresas de comunicação e mídia. Na verdade, as tais leis de mídia pregam o seguinte: Retirar poder das empresas de comunicação e imprensa, deixando-as sempre com um tamanho reduzido Com isso, elas são cada vez mais vulneráveis à pressão estatal A partir dessa vulnerabilidade à pressão estatal, o governo decide o que vai ser divulgado nessas empresas Toda proposta petista não é nada mais do que isso. O essencial é explicarmos para a população que aquilo que o PT e seus aliados conseguiram fazer contra Rachel é o que eles querem fazer contra todas as empresas a qualquer momento. Essa é a tal censura sutil (ou soft censorship, em que ao invés da censura ser feita a partir de um órgão estatal que formalmente diz o que pode ou não ser publicado, o governo utiliza o dinheiro de anúncios governamentais para exercer essa pressão de forma sutil) De forma mais didática, a coisa funciona assim. Para pressionar o SBT, os socialistas do PT, PCdoB e PSOL usaram 150 milhões anuais da verba publicitária destinada ao canal. (Aliás, está aí mais uma das serventias da Petrobrás: ter seus anúncios usados como instrumento de chantagem em prol de uma censura feita pelo governo) Agora, imagine se ao invés de umas quatro ou cinco empresas grandes de mídia, tivéssemos umas 20 a 25 empresas, a partir da limitação do número de estações que cada uma possa ter. Imagine que a verba destinada a cada uma delas varie entre, vá lá, 20 a 60 milhões. Quanto menor a empresa, maior a vulnerabilidade se ela perder uma fatia dos anúncios estatais, que serão usados pelo governo para definir o que vai ser publicado ou comunicado nessas mídias. Simples assim. Claro que o cidadão humilde poderá perguntar: mas o que eu perco com isso? É, meus amigos, depois de Alinsky, temos que estar cientes de que temos que apelar ao auto-interesse humano na hora de explanar nossas propostas. Se já sabemos que a lei de mídia do PT é focada em censura, é preciso agora explicar de forma simples e compreensível para o cidadão comum como a censura prejudica a vida do povo, especialmente o trabalhador mais humilde. É fato que em um país sob censura (como ocorre na Argentina e na Venezuela), o povo demora muito mais para saber a real situação econômica de seu país. Veja os benefícios para um governo socialista ter a mídia amordaçada: É mais fácil esconder os atos de corrupção do governo É mais fácil esconder temporariamente os indicadores econômicos ruins É mais fácil, enfim, distorcer quase todos os fatos a favor do governo Enfim, com a censura sutil implementada de maneira formal, o povo demora muito mais para reagir à crise. E, em consequência, vai sofrer muito mais, como está acontecendo na Venezuela e na Argentina. Eles só chegaram nessa situação por que foi fácil para seus governos socialistas esconderem a crise por um bom tempo a partir da censura à imprensa. Se o PT, o PCdoB e o PSOL estão tão dedicados à implantar a censura no Brasil, é claro que chegou a hora deles roerem o osso e levarem o país ao mesmo destino que Venezuela e Argentina. A única coisa que pode evitar esse colapso é sabermos da situação real da economia, da segurança e de outros fatores a partir de uma imprensa livre. É por isso que ter uma imprensa livre é tudo que o governo não quer. Em síntese, é preciso criarmos um senso de urgência mostrando que não há agenda mais importante do que demolir as pretensões totalitárias do PT e seus aliados. Pretensões estas que serão mais facilmente alcançadas se eles conseguirem censurar a mídia. Rachel Sheherazade se torna um exemplo vivo disto que afirmei. O PT e seus aliados continuam não dando a mínima para quase 60 mil assassinatos ocorridos por ano no Brasil. Mas agora a vida deles ficou mais fácil pois eles conseguiram censurar Rachel Sheherazade, uma das raras jornalistas que se preocuparam com a segurança dos cidadãos humildes. Agora, com Rachel calada, muito provavelmente outros terão medo de criticar a violência excessiva cometida contra civis. Agora quem sabe o povo só se rebele quando o Brasil tiver, vá lá, uns 50% de todos os assassinatos do mundo. Aí nesse momento não vai ter censura de imprensa que esconda o fato. Até por que quando chegarmos neste estágio quase toda família humilde terá uma pessoa vítima de um latrocida ou estuprador, por exemplo. Será que você quer deixar a coisa chegar nesse ponto? Se não quer, você pode ajudar divulgando para o máximo de pessoas quanto possível a urgência de lutarmos contra a censura governamental sobre a mídia. De: Mídia sem Máscara. http://sociedademilitar.com.br    

Últimos comentários

  • Militares aguardam anúncio de reajuste.

    29.08.2012 18:59
    Se for 45% de uma só vez , tudo bem,se for em 3 anos ficaremos na mesma miséria,a inflação é a maldição. :lol:

    Leia mais ...

     
  • Dezoito categorias aceitaram as propostas do governo federal, mas policiais e funcionários do Incra decidiram manter a greve.

    28.08.2012 18:08
    Não aguento mais essa novela, mas creio que essa semana acaba, só quero saber o índice para os militares para nos planejarmos para mais 3 anos de penúria!

    Leia mais ...

     
  • Militares aguardam anúncio de reajuste.

    27.08.2012 20:32
    Espero que dessa vez saia, tantos alarmes falsos...

    Leia mais ...

 
 
 

Policiais de Belém – Luta pelo reajuste.

 

 

policia belém manifestação salarios
   Lembramos que há três dias alguns policiais militares foram acusados de incitar por meio das redes sociais (Facebook) a mobilização por um reajuste digno para a categoria. Os policiais foram enquadrados no estatuto dos militares.

Policiais civis realizaram uma manifestação ontem em frente à Secretaria Estadual de Administração (Sead), na travessa do Chaco, com a avenida Almirante Barroso, no bairro do Marco, para reivindicar melhores salários e condições de trabalho. A categoria ameaça entrar em greve caso as negociações com o governo não avancem.

Aproximadamente 100 policiais se concentraram em frente à Sead pedindo que uma comissão de servidores fosse recebida pela titular da Secretaria, Alice Viana. Na pauta de discussão, a categoria pede incorporação do abono salarial ao vencimento base, aumento do número de vagas para progressão funcional e gratificação de escolaridade (nível superior) administrativamente. "Queremos a incorporação de R$ 540 ao vencimento, que é de R$ 670", afirmou Rubens Teixeira, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Pará (Sindpol/PA).

O valor de plantões extras pagos aos policiais também está entre as reivindicações. "Nós recebemos R$180 para um plantão de 24h, é um absurdo", disse. A nomeação de delegados, investigadores e policiais civis do concurso C149, de 2010, é outra exigência. O número de profissionais atuando atualmente estaria muito abaixo do necessário. "Temos em torno de 2.548 policiais em todo o estado. Considerando os que estão de licença ou se aposentando e as férias, temos 1.869 policiais para trabalhar em todo o estado", ressaltou Teixeira.

A recente decisão da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), de que policiais militares começarão a registrar ocorrências criminais, também desagrada a categoria. "A população não quer apenas fazer um B.O (Boletim de Ocorrência), quer ter delegados, escrivães. Colocar policiais militares não é a solução, não vamos admitir isso", informou.

 

DUAS HORAS EM FRENTE A SEAD

A categoria passou mais de duas horas em frente à Sead e a comissão não foi recebida para negociação. Em nota, a Sead informou que "tem buscado honrar com o conjunto dos servidores públicos, especialmente no que se refere ao mês de revisão anual de salários, previsto no Regime Jurídico Único (RJU), que é o mês da data base-abril".

A Secretaria afirmou ainda que "não há nenhum descumprimento de compromisso com os servidores públicos, posto que a data base é abril e o reajuste a ser acordado com os servidores só incidirá na folha ao final do citado mês".

Trânsito engarrafado e nada decidido

Como não foram recebidos pela secretária de Administração, os policiais fecharam os dois sentidos da avenida Almirante Barroso, em sinal de protesto, gerando um engarrafamento quilométrico. Antes disso, os policiais souberam, através de uma nota enviada à imprensa, que uma reunião estava agendada com Alice Viana para o dia 21, às 9h30, na Sead. Os manifestantes pediram, por cerca de uma hora, para que o presidente do sindicato, Rubens Teixeira, entrasse para receber a assinatura que daria ciência ao acordo.

Essa indecisão sobre receber ou não o sindicato foi o que gerou o fechamento das duas vias. "Eu quero saber se eles engoliram a chave", reclamou um dos policiais que aguardavam na chuva a autorização de entrada do presidente. Assinado por volta das 14h, o documento foi mostrado aos manifestantes, que decidiram liberar pacificamente a via e aguardar a discussão das reivindicações no novo encontro marcado. 

Dados de wdnoticias e foto de Diario Online

http://reajuste.info

 

Contribute!
Books!
Shop!
eXTReMe Tracker