Policiais Civis do DF aprovam manutenção da greve por mais 7 dias

   O Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol) aprovou nesta sexta-feira (27) a manutenção da greve da categoria até a próxima sexta-feira (2). A paralisação teve início em 23 de agosto.

   Os policiais pedem 28% de reajuste salarial, além de reestruturação da carreira, plano de saúde subsidiado e a transformação ou renomeação do cargo de agente penitenciário para que sejam incluídos no quadro da Polícia Civil, órgão de origem da categoria.

   De acordo com o diretor de comunicação do Sinpol, Adriano Macedo, os policiais aprovaram a continuidade da greve devido à postura do governo do Distrito Federal diante de uma suposta proposta de reajuste salarial que teria sido feita pelo secretário de Administração Pública, Wilmar Lacerda. O G1 entrou em contato com o GDF e aguarda retorno.

   "Dois secretários de estado foram para a mídia dizer que não feita nenhuma proposta. Por conta dessa postura do governo, de fazer proposta e depois negar para a mídia, decidimos continar em greve", disse Macedo

   Nesta quarta-feira (24), representantes do sindicato se reuniram com o secretário de Wilmar Lacerda antes da realização de assembleia. Após o encontro, a categoria decidiu que discutiria até esta sexta a proposta de reajuste que teria sido apresentado por Lacerda. De acordo com o presidente do Sinpol, Ciro José de Freitas, o secretário propôs um aumento salarial gradual de 15,8% entre 2013 e 2015.

   No mesmo dia, assessoria de imprensa da pasta informou que o secretário não vai se pronunciar sobre o assunto. O porta-voz do governador, Hugo Braga, negou a proposta. A assessoria de imprensa do Ministério do Planejamento também negou proposta de reajuste para a categoria.

 

SAIBA MAIS.

   Policiais civis do DF decidem manter greve até o próximo dia 26Justiça considera ilegal greve dos Policiais Civis do DF em 2011STF arquiva pedido de suspensão da greve dos policiais civis do DFSecretário descarta reajuste em 2012 a policiais civis do DFJustiça do DF determina que 80% dos policiais civis voltem ao trabalhoNo último dia 17, após a realização de outra assembleia do sindicato, a Secretaria de Administração Pública informou que não havia previsão de aumento para a categoria, mas que o GDF estuda a mudança no plano de saúde a partir de janeiro de 2013.

   Na ocasião, a secretaria também informou que está prevista a contratação de 3.029 servidores para a Polícia Civil no próximo ano. A assessoria da pasta informou, ainda, que o secretário Wilmar Lacerda redigiu minuta de proposta que inclui agentes penitenciários dentro da Polícia Civil, uma das reivindicações da categoria.

 

JUSTIÇA
   Em setembro, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Carlos Ayres Britto, arquivou o pedido de suspensão da atual greve dos policiais feito pela Procuradoria-Geral do DF. O órgão pedia o retorno imediato de todos os policiais civis ao trabalho. Ainda cabe recurso à decisão.

   A Procuradoria pretendia cassar a liminar do Tribunal de Justiça do DF que determinou o retorno de 80% do efetivo ao trabalho e que não considerou a greve ilegal. O Sinpol diz que, apesar da greve, a categoria está mantendo em trabalho o efetivo determinado pela Justiça. Segundo a Procuradoria, a decisão do TJ desrespeita o entendimento do Supremo em relação à causa.

http://reajuste.com e http://www.emtemporeal.com.br

 

 

eXTReMe Tracker