Últimas Notícias

Sociedade Militar

Revista sociedade militar. Militares, direitos, política e geopolítica. Direita, esquerda e esclarecimento.
  • o Hamas, que suscitou tantos manifestos e notas de repúdio dos politicamente corretos, decidiu executar 18 homens em via pública, pra dar o exemplo. Os “condenados” teriam fornecido informações ao governo de Israel. Alguns dos homens foram executados em fre...

  • Direita lenta e ainda desorganizada? PT sai na frente e é um dos poucos que aceita doações de campanha online.  A polarização da sociedade brasileira, causada pelos próprios esquerdistas, que insistem em dividir a sociedade em “categorias”, para alguns parece ter ressuscitado a direita brasileira, que estaria agora realmente ativa como ator político. Alguns esperam ainda, na falta de um candidato à presidente com potencial de ser eleito, que pelo menos se consiga eleger alguns candidatos que não sejam adeptos das teorias de Karl Marx. Para que uma parcela significativa do legislativo seja trocada por novos políticos, eleitos por essa sociedade que agora estaria se levantando, é necessário investimento em campanha.  Mais por culpa dos próprios políticos do que da própria sociedade, o brasileiro não tem o costume de realizar doações de campanha. Quem faz isso geralmente são os empresários, obviamente em busca de alguma vantagem ou favorecimento por parte dos políticos, caso eleitos. Essa mentalidade tem que acabar, se uma parcela da sociedade acredita realmente que a montagem de uma bancada parlamentar pode melhorar a situação do país, é necessário que façam contribuições. É ingenuidade acreditar que o candidato terá condições de fazer uma campanha política eficaz com o próprio salário. Como já colocamos aqui, segundo dados das últimas eleições, cada voto nos grandes centros pode custar até mais de 30 reais. Para se eleger deputado estadual, ou federal, estima-se um mínimo (em média) de 30 mil votos. Basta que se multiplique isso pelo custo do voto e facilmente se constatará que uma pessoa comum, que vive de salário, dificilmente terá como concorrer sem ajuda. Enquanto a direita ainda não conseguiu sequer levar aos eleitores as informações sobre as formas que estes tem para contribuir com as campanhas de seus políticos preferidos, a assessoria de Dilma Roussef já mantém há algum tempo um site para receber doações para a campanha da candidata petista. No site construído especialmente para receber doações, o eleitor pode doar quanto desejar por meio de cartão de crédito, boleto ou débito. Quem desejar contribuir  para que o PT se eternize no poder, com apenas alguns cliques consegue fazer isso. O site é doeagora.dilma.com.br/ O PT também ja mandou e-mails para a sua lista explicando os motivos para doar para a campanha de Dilma e explicando como fazer isso em seu site. A direita está perdendo tempo, há muita gente que gostaria de contribuir e o faria se já houvesse um meio ágil para isso. É verdade que todas as mudanças políticas demandam tempo, e em relação às nossas demandas não será diferente. Essa eleição parece que será mais um grande ensaio de organização e mobilização do que efetivamente a ferramenta de mudança que se esperava. Acreditamos que a direita conseguira sim eleger alguns candidatos, verdadeiros heróis que já se destacam pelo uso da criatividade, internet e muito esforço próprio no combate “corpo a corpo” para que sua proposta se torne conhecida. Mas não serão tantos quanto seria possível se houvesse mais consonância, organização e planejamento. Contudo, os eleitos, com toda certeza, pelo comprometimento que têm com a causa e a habilidade demonstrada nesse ambiênte tão adverso, indubitavelmente serão, tanto em âmbito estadual quanto federal, os grandes facilitadores de um grupo bem maior que virá nos próximos pleitos. Por isso é muitíssimo importante que cada um de nós seja ferramenta política nesse período que ora vivemos. Pelo que conseguimos apurar até o presente momento, a maioria dos eleitores sabe que pode doar para as campanhas de seus candidatos, mas não fazem a mínima idéia de como fazer isso. Por isso estaremos, a partir de hoje, realizando uma pesquisa para aferir o que nossos leitores pensam sobre esse assunto. Se pretendem doar, se sabem como doar, se os candidatos se prepararam para receber as doações (contas, sites etc.) e outras questões relevantes. Na pesquisa ja deu pra atestar que grande parte dos eleitores não sabe como proceder para realizar doações. Acreditamos que os resultados poderão ajudar na estratégia para futuras eleições, e quem sabe ainda para essa. Participe CLICANDO AQUI. Revista Sociedade Militar    

  • AGRADECEMOS MUITO POR SUA PARTICIPAÇÃO. Acreditamos que esse questionário ajudara tanto eleitores quanto candidatos nessa questão. Robson. Editor de Revista Sociedade Militar. POR FAVOR DIVULGUE ESSA PESQUISA EM SUA REDE SOCIAL.  Participar da pesquisa sobre DOAÇÕES DE CAMPANHA.    

  • Sites esquerdistas atacam BONNER por ter questionado DILMA sobre os mensaleiros e a desonestidade de membros do governo. “TENTATIVA de MASSACRE” diz o site 247. O site 247, enquanto nas abas laterais exibe anúncios da Petrobras e da Caixa, veste Bonner de presidente e o acusa de querer aparecer mais do que Dilma, além de tentar massacrá-la. O site diz que a opinião é das "redes sociais". O 247 diz: "O editor-chefe e âncora do Jornal Nacional, William Bonner, nunca foi tão mencionado nas redes sociais " “um dia depois de interromper a presidente Dilma Rousseff 21 vezes em entrevista de 15 minutos, William Bonner é visto não como jornalista, mas como político” A primeira pergunta de BONNER foi sobre os vários ministros demitidos por corrupção.  A questão que eu lhe faço é a seguinte: qual é a dificuldade de, desde o início, se cercar de pessoas honestas, que lhe permitam formar uma equipe de governo honesta e que evite esta situação que nós vimos de repetidos casos de corrupção? Não há uma sensação, não pode haver uma sensação no ar de que o PT descuida da questão ética ou da questão da corrupção? Dilma não respondeu objetivamente, enrolou e ao final disse que nem todos eram corruptos. Se apenas um dos auxiliares escolhidos por Dilma fosse corrupto isso já seria intolerável. Afinal ela é a Presidente da República. Veja a conclusão de sua resposta. “... nem todas as denúncias de escândalo, Bonner, resultaram em, realmente, a constatação que a pessoa tinha de ser punida e seria condenada. Pelo contrário. Muitos daqueles que foram identificados como tendo, pela mídia, como tendo praticado atos indevidos, foram posteriormente inocentados.” Willian Bonner interrompeu Dilma diversas vezes, pois, assim como todos que possuem pelo menos dois neurônios na cabeça, constatou que DILMA desconversava e não respondia às perguntas de maneira coerente, repetindo frases e apenas tentando prolongar sua própria fala para evitar novas perguntas confrontadoras.  Dilma também desconversou quando perguntada sobre as razões que levam o PT a tratar os mensaleiros como heróis.  Bonner sem nenhum pudor os chamou de corruptos. “E o seu partido tratou esses condenados por corrupção como guerreiros, como vítimas, como pessoas que não mereciam esse tratamento, vítimas de injustiça. A pergunta que eu lhe faço: isso não é ser condescendente com a corrupção, candidata? “ Dilma não respondeu a pergunta, disse apenas que não discutiria decisões do STF. “ Eu não julgo ações do Supremo. Eu tenho as minhas opiniões pessoais.” Artigos como o do 247 tentam fazer parecer que “as redes sociais” condenam entrevistadores que perguntam o que os candidatos não desejariam ouvir, tem o intuito de dissuadir questionamentos duros que possam vir em novos eventos do tipo. Bonner diz que ha necessidade de questionar incisivamente, pois não se trata de assessoria política. Aparentemente Bonner não se importou com a insatisfação da esquerdalhada, veja ao lado uma de suas mensagens postadas no twitter. Em seu twitter Bonner cita exemplos de perguntas que os militantes desejariam que fizesse, entre elas: "O que falta ao Brasil?, Cite um ídolo...". Na nossa avaliação a entrevista foi boa, um ponto para o âncora do JN. http://sociedademilitar.com.br    

  • Já é possível! Professor que descobriu possibilidade de FRAUDE na URNA ELETRÔNICA desenvolve software para celular que pode ajudar a fiscalizar a eleição. Diego Aranha demonstrou que a URNA eletrônica atualmente usada e fraudável. Veja aqui o artigo. Com a ajuda da sociedade o professor desenvolveu um software capaz de fiscalizar parte do pleito. Tudo gira em torno do Boletim de Urna (BU). O BU é o “saldo” que toda urna imprime no final da votação com os totais para cada candidato naquela urna. Depois da impressão os dados supostamente poderiam ser modificados por um bug especialmente implantado para isso. Veja como funciona o programa desenvolvido para evitar essa fraude. 1. Acabou a votação (17h), o Boletim de Urna deve ser afixado em local público (ex.: a porta da seção eleitoral). Aí começa nosso trabalho! 2. Com o aplicativo para celular que vamos fazer, o eleitor (você!) tira foto do Boletim de Urna e envia para o Você Fiscal. 3. A partir dos boletins de urna enviados, os computadores do Você Fiscal calculam por amostragem um resultado independente e comparam com o oficial do TSE. Quanto mais gente, mais preciso o resultado! O Você Fiscal não é um projeto voltado apenas às eleições de 2014. Todas as eleições precisam de 1) transparência da administração e 2) envolvimento da sociedade para que sejam honestas e confiáveis. E o Você Fiscal continuará a 1) pressionar por transparência e 2) empoderar a participação da sociedade através de melhores ferramentas e mobilização, incluindo para as eleições seguintes. É uma maratona! Todo o dinheiro que for arrecadado a mais e não for usado nestas eleições será revertido à continuidade e melhoria do projeto para que tenhamos um impacto ainda maior nas eleições de 2016. Empregar dinheiro bem toma tempo e, dado o tamanho minúsculo da nossa equipe e a proximidade do 5 de outubro, não queremos criar gastos mal pensados nestas eleições apenas para usar todo o dinheiro. É nossa responsabilidade para com os apoiadores que o projeto tenha o maior impacto possível a longo prazo. Todos sabemos que, passadas as eleições de 2014, o interesse em transparência eleitoral diminuirá drasticamente, e não queremos que o planejamento para 2016 seja de última hora. Por isso, trabalharemos para que a campanha de financiamento coletivo tenha o maior êxito possível, permitindo-nos reinvestir na continuidade do projeto. Todo o dinheiro que for reinvestido no projeto com vistas às eleições seguintes estará sujeito ao mesmo critério de transparência mencionado anteriormente (extratos públicos e itens justificados). Veja aqui como ajudar no monitoramento da eleição, veja aqui como colaborar. http://sociedademilitar.com.br                   

Últimos comentários

  • Militares aguardam anúncio de reajuste.

    29.08.2012 18:59
    Se for 45% de uma só vez , tudo bem,se for em 3 anos ficaremos na mesma miséria,a inflação é a maldição. :lol:

    Leia mais ...

     
  • Dezoito categorias aceitaram as propostas do governo federal, mas policiais e funcionários do Incra decidiram manter a greve.

    28.08.2012 18:08
    Não aguento mais essa novela, mas creio que essa semana acaba, só quero saber o índice para os militares para nos planejarmos para mais 3 anos de penúria!

    Leia mais ...

     
  • Militares aguardam anúncio de reajuste.

    27.08.2012 20:32
    Espero que dessa vez saia, tantos alarmes falsos...

    Leia mais ...

Reajuste para os MILITARES - 2014. Novos soldos para praças e oficiais.

Reajuste para os MILITARES - 2014. Novos soldos para praças e oficiais.
 
A partir de 1º de março de 2014 os soldos serão os seguintes:
 
 
  2014 2015

Capitão-Tenente e Capitão

6.363,00

6.945,00

 

Primeiro-Tenente

 

6.027,00

 

6.576,00

 

Segundo-Tenente

 

5.469,00

 

5.967,00

 

Suboficial e Subtenente

 

4.284,00

 

4.677,00

 

Primeiro-Sargento

 

3.789,00

 

4.134,00

 

Segundo-Sargento

 

3.273,00

 

3.573,00

 

Terceiro-Sargento

 

2.703,00

 

2.949,00

 

Cabo (engajado) e Taifeiro-Mor

 

1.809,00

 

1.974,00

 

Cabo (não-engajado)

 

645,00

 

702,00

 

7. DEMAIS PRAÇAS

 

  2014 2015

Marinheiro, Soldado Fuzileiro Naval e Soldado de 1ª Classe (especializados, cursados e engajados), Soldado-Clarim ou Corneteiro de 1ª Classe e Soldado Paraquedista (engajado)

 

1.365,00

 

1.491,00

Marinheiro, Soldado Fuzileiro Naval, Soldado de 1ª Classe (não-especializado) e Soldado-Clarim ou Corneteiro de 2ª Classe, Soldado do Exército e Soldado de 2ª Classe (engajado)

 

1.149,00

 

1.254,00

 

Marinheiro-Recruta, Recruta, Soldado, Soldado-Recruta, Soldado de 2ª Classe (não engajado) e Soldado-Clarim ou Corneteiro de 3ª Classe

 

588,00

 

642,00

             

 

Contribute!
Books!
Shop!
eXTReMe Tracker