Entenda A proposta no SENADO para o REAJUSTE Dos MILITARES (2012)

Entenda A proposta no SENADO para o REAJUSTE Dos MILITARES

A proposta popular com mais de 350 MIL votos apoiando a discussão no SENADO do REAJUSTE para os MILITARES das Forças armadas.

http://sociedademilitar.com

    Quarta -feira, dia 30 de maio, recebemos um email informando que um militar, identificado como J.Batista havia proposto no Senado a discussão sobre a remuneração dos militares. No dia anterior, 29 de maio, o Senado havia divulgado que militares se manifestavam por telefone e e-mail pedindo revisão dos soldos, (VEJA AQUI A NOTíCIA no SENADO).

     Após o recebimento do email e verificação no portal do Senado publicamos a notícia sobre a petição, informando sobre a oportunidade para todos os militares da ativa e reserva se manifestarem, exercendo seu direito de cidadania. Recebendo a informação de fonte diferente o site montedo.blogspot.com parece ter sido o primeiro a publicar a nota, seguido pelo nosso (http://sociedademilitar.com) por Portal Militar (militar.com.br) e aperoladomamore.net, que são os sites mais acessados pelos militares das Forças Armadas. Após isso a informação se espalhou como rastilho de pólvora, em poucas horas, de 17:00 da tarde de 30/05 (quarta) até oito da manha do dia seguinte a proposta acumulou mais de 14.000 apoios, e terminou o dia com o surpreendente número de 43 mil apoios, estava iniciada a batalha. As duas horas da tarde de sexta-feira (01/06), pouco menos de 24 horas após o público militar tomar conhecimento do fato, já haviam mais de 60.000 apoios no site do SENADO.

     É uma proposta simples, não tão elaborada, lógica e inegavelmente direta, feita por uma pessoa comum, provavelmente um inativo. Sem citar leis e referências legais o pequeno texto expressa exatamente o que passam os militares nesse momento.  "Não há aumento há mais de onze anos e a classe se vê obrigada a fazer empréstimo consignado para sobreviver e não passar por privações".     (VEJA AQUI A SITUAÇÃO FINANCEIRA DOS MILITARES)

 

     Segundo o portal do Senado, a proposta permanece aguardando um número mínimo de 10.000 apoios para ser levada ao presidente da comissão responsável, nesse caso será a Comissão de Rel. Exteriores e Defesa Nacional. Porém, nesse episódio inusitado, em que uma proposta alcançou quase 300.000 votos em seis dias (cerca de 2080 votos por hora, ou 34 por minuto), os militares crêem que o assunto vai ser levado logo a discussão.  

     “A que receber 10.000 (dez mil) assinaturas durante seu prazo de publicação será encaminhada para a Comissão Parlamentar correspondente, que, avaliando a pertinência da proposta, deliberará sobre a conveniência e oportunidade de sua realização”. 

 

    Os parlamentares certamente levarão em consideração que os militares dificilmente se mobilizam em uma ação desse tipo, o que significa que a questão é realmente preocupante. Diante da crise internacional e dos eventos esportivos que serão realizados no país essa situação exige certa atenção. Não pegaria nada bem uma crise de relacionamento causada pela insatisfação de mais de 600.000 militares (ativa e reserva) com o governo federal.

   Nos últimos meses o governo tem acumulado crises com os militares. A reprimenda aos clubes militares, o conseqüente manifesto dos oficiais da reserva, e declarações de vários generais da reserva são apenas alguns dos capítulos da relação “complicada” do governo com os militares das forças armadas brasileiras.

   Apesar de saberem que as propostas para reajuste tem de partir do executivo, os militares apostam que podem forçar o governo a pelo menos rever a questão, já que estes alegam que vêm acumulando perdas salariais há vários anos. Segundo informações do site sociedademilitar.com, somente em 2011, com inflação de cerca de 6%, os militares graduados perderam em poder de compra cerca de R$ 200,00 mensais.

Referências importantes: http://montedo.blogspot.com / militar.com.br / aperoladomamore.net  Fonte: http://sociedademilitar.com

 

editor

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *